Press "Enter" to skip to content

Mês: abril 2017

Menor confessa autoria de crime que matou vigilante do IFRN de Apodi sem demostrar arrependimento

Após intenso trabalho de investigação, o delegado de Apodi, bacharel Renato da Silva Oliveira, conseguiu identificar os autores do homicídio do vigilante do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN/Apodi), Cabral Neto, assassinado com seis tiros, na manhã de terça-feira (11/04), na calçada da sua residência, quando o mesmo chegava do plantão no IFRN, por dois homens em uma moto.

A policia chegou aos suspeitos, através de informações repassadas pela população via Disque Denuncia da Policia Civil pelo Aplicativo WhatsApp Messenger (84) 99119-0123, criado momentos após o homicídio que comoveu a população apodiense. O primeiro a ser identificado foi um menor de idade que fora identificado como sendo o responsável pelos disparos.

Ainda ontem, os policiais levaram o menor ao Instituto Técnico-Científico de Perícia – ITEP/Mossoró, onde passou por exame de O exame de residuograma de chumbo, onde fora apontados resíduos de pólvora na mão do jovem.

Em depoimento na manha dessa quarta-feira (12), na companhia de sua mãe, na Delegacia de Policia de Apodi, o menor que tem 17 anos de idade, e uma tatuagem em um dos braços com a frase “Vida Bandida”, e suas redes sociais com apologia ao crime e facções criminosas, confessou de forma fria, e sem o mínimo arrependimento a autoria do homicídio para polícia.

De acordo com o delegado Renato Oliveira, o menor contou que juntamente com outro comparsa, foram assaltar o vigilante, mas a vitima teria reagido. “A nossa intenção era tomar a moto e a mochila, mas como ele reagiu, foi preciso derruba-lo, passei o rodo, pois quando ele percebeu que era um assalto, tentou tomar o meu ferro”, disse o menor ao delegado.

Durante o interrogatório, o menor informou o nome do outro homem que participou do crime e passou todos os nomes dos membros de uma facção criminosa que vem praticando crimes de homicídio e assaltos na região de Apodi. POR TRÁS DAS GRADES.

Leave a Comment

Disque-Denúncia pede informações sobre criminosos que mataram vigilante do IFRN em Apodi

A Delegacia de Policia Civil de Apodi lançou o serviço de Disque-Denúncia, através do aplicativo Whatsapp, (84)  99119-0123, com a finalidade de obter informações dos assassinos do vigilante do O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Cabral Neto, que foi assassinado por dois homens na calçada da sua residência.

Por meio do Whatsapp o denunciante poderá enviar fotos, vídeos ou outros documentos digitalizados que possam auxiliar nas investigações sobre crimes de trafico, homicídio, assaltos e foragidos da justiça. O atendimento do Disque Denúncia continua também sendo realizado por meio do telefone (84) 3333-2737 ou também pelo 190 da Policia Militar. Whatsapp, (84) 99119-0123. A identidade do denunciante sera mantida em sigilo total.

Para o delegado de Apodi, bacharel Renato Oliveira, é muito importante o apoio da população para o trabalho da Policia Civil e Militar. “Toda e qualquer informação que possam contribuir para identificação e/ou captura os suspeitos devem ser passadas ao Disque-Denúncia”, comentou o delegado.

Considerado, município pacato, Apodi vem registrando uma onda de violência. Já foram registrados oito homicídios, três tentativas de homicídios e vários assaltos. O delegado atribui 90% dos crimes a guerra entre facções criminosas. Inclusive vários já foram presos em uma operação realizada pela Policia Civil e Militar de Apodi.

Leave a Comment

EXCLUSIVO – Polícia Civil de Parnamirim prende membros do Sindicato do RN, suspeitos de matar integrante do PCC em Apodi

Policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia de Parnamirim prenderam em flagrante, na tarde desta segunda-feira (10) na cidade, Antônio Arison de França, vulgo “Chalá”, 24 anos, natural de Apodi, Everton Marcelino da Silva, 20 anos, Marcelo Dantas Medeiros, 28 anos, e apreenderam um adolescente de 17 anos, suspeitos de assaltarem a residência de um agente penitenciário na última sexta-feira (07) em Parnamirim. No crime, eles teriam roubado objetos da casa da vítima, dentre esses uma pistola calibre 380, e utilizado um gol vermelho, que pertencia à Antônio Arison, para empreender fuga. Através de investigações, o grupo foi preso no bairro Liberdade, Zona Sul de Parnamirim, sendo apreendido com o mesmo duas armas de calibre 38, seis munições de fuzil de calibre 762, e uma porção de maconha.

A Polícia Civil de Apodi através do delegado Renato da Silva Oliveira, investiga o adolescente apreendido e Antônio Arison pelo cometimento de dois crimes, sendo um deles uma tentativa de homicídio ocorrida no dia 18 de março contra Marcos Matheus Moreira, que esta preso na carceram do Centro de Detenção Provisoria de Apodi,  além de um homicídio contra Caio Rodrigo da Costa, vulgo “Caio Pezão”, membro da facção criminosa “Primeiro Comando da Capital”, morto no dia 23 de março deste ano.

As investigações apontam que Antônio teria auxiliado o adolescente para empreender fuga após o homicídio de Caio Rodrigo, no mesmo gol vermelho utilizado para o suposto cometimento do assalto contra o agente penitenciário. Na delegacia, o grupo foi reconhecido por outras vítimas de roubo. O adolescente apreendido, o qual tinha em seu desfavor um mandado de busca e apreensão, e Antônio confessam os crimes ocorridos na cidade de Apodi, o qual teriam como motivação desafetos entre eles. O adolescente foi autuado pelos crimes análogos de porte ilegal de arma, associação criminosa e tráfico de drogas, e o trio pelos mesmos crimes, sendo este encaminhado ao sistema prisional, onde ficará a disposição da Justiça.

Leave a Comment

Governo lança o Plano Estratégico da Segurança no RN

Visando melhorar cada vez mais a atuação das forças de segurança do Rio Grande do Norte, foi lançado hoje (10), pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), o Plano Estratégico da Segurança do RN (Planesp) para o biênio 2017 a 2020. O investimento será de aproximadamente R$ 255 milhões divididos entre recursos da União e do tesouro estadual.

O plano foi norteado a partir do diagnóstico feito pelo sociólogo José Luiz Ratton, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e é resultado do projeto Governança Inovadora que tem como meta reduzir os índices de criminalidade e ampliar a sensação de segurança no estado e de uma comissão composta por representantes de órgãos que compõe a segurança pública do estado.
“Esse é um plano plural que atende aos anseios da sociedade no que diz respeito à questão da segurança pública”, enfatizou o titular da Sesed, Caio César Marques Bezerra. O secretário informou, na ocasião, que das 91 iniciativas a serem executadas nos próximos anos, 32 já estão sendo colocadas em prática, entre elas a convocação de PMs da reserva, implantação de um sistema estadual integrado de inteligência, ampliação em 20% da capacidade do Guardião para interceptações telefônicas e concursos público para aumento de efetivo.

As iniciativas contemplam áreas de finanças, pessoas, processos internos e sociedade. Além das já citadas, estão incluídas ações de aperfeiçoamento da aplicação dos recursos, modernização dos órgãos, capacitação, otimização do policiamento ostensivo para atuação preventiva e reativa, fomentar a cidadania, modernizar o atendimento, disponibilizar equipamentos, normatização e padronização da atuação de instituições da Segurança, redução nos índices de criminalidade entre outros.

“Paulatinamente estamos buscando soluções para diminuição dos índices de violência no estado e esse Plano vem para somar forças entre as entidades que fazem a segurança do RN e a sociedade civil”, acrescentou o secretário da Sesed.

Objetivos do Plano

– Reduzir os índices de criminalidade com iniciativas como: fortalecimento da DHPP, programa de redução de homicídios, criação de programas de prevenção da violência voltada à juventude, reformar e qualificar delegacias especializadas no atendimento à mulher, ampliar e fortalecer o programa Ronda cidadã.

– Fomentar a cidadania, a responsabilidade e a participação social, por meio de iniciativas como: ampliar o Programa Ronda Escolar por Batalhão da PM, reestruturar o PROERD Elaborar e implementar o Programa Policial Educador.

– Promover o reconhecimento e o desenvolvimento de competências gerenciais e técnicas com iniciativas como: estabelecer convênios com instituições de ensino visando cursos de formação, capacitação e aperfeiçoamento de policiais civis e militares, peritos oficiais criminais e bombeiros militares; construir o Centro Integrado de Formação dos profissionais de Segurança Pública, criar e implantar uma política de reconhecimento com incentivos e protocolos pelo cumprimento das metas.

Leave a Comment